was successfully added to your cart.

É comum falar do narcisista como um personagem abominável e pouco frequente … e é fácil entender o porquê, é tão terrível cair nas suas redes. Vemos esse perfil de personalidade como uma pessoa que sofre e que apenas gosta das suas vítimas e precisa de ajuda.

Como identificamos o Narcisista?

O narcisista é uma pessoa com transtorno de personalidade.
O narcisista não está ciente da maior parte de sua desordem e, muitas vezes, quando ele entende seu esquema, ele o reforça, satisfeito com os benefícios que sua desordem o traz através da manipulação. A situação pode melhorar se o narcisista decide consultar um psicanalista ou psiquiatra.

Mentir e manipular são os seus comportamentos favoritos. Ele se destaca tanto no campo que se tornou sua primeira natureza.
Geralmente é a comitiva pessoal, a família, mas também o mundo profissional que está ciente dos excessos de seu comportamento. O narcisista muitas vezes tem relações conflituosas e causa situações graves induzidas por violência psicológica, económica e às vezes física.

 

Na base: um mecanismo de Defesa

Nos Estados Unidos, o pervertido narcisista é chamado de sociópata. Na França, com exceção do apelido “PN”, também é chamado de “manipulador destrutivo”. Aqui e ali, esse perfil é assustador porque parece estar carecido de qualquer sentimento, emoção e empatia. Aqueles que estabelecerem amizades, amor e confiança com o narcisista têm que ter cuidado, porque ele não tem outro propósito além de “construir arquivos no outro” e usar essas informações e confidências coletadas com o objetivo de prejudicar, enganar, diminuir e humilhar. Ele pode ser um verdadeiro mentalista, guarda todo o tipo de informações sobre as pessoas para um dia poder defender.

A base do Problema: a Infância

Nós não nascemos, nos tornamos isso. Se a influência genética é infinitamente fraca, a modelagem de um parente (geralmente um pai) continua sendo possível. Também pode se tornar um narcisista manipulador por crescer com pais que não trazem atenção, amor, segurança, escuta ou suporte. É tentando superar a cruel falta de necessidades básicas que a criança aprende a manipular e ter comportamentos limitados. Na origem desse transtorno, há, portanto, um trauma que encoraja a criança a crescer, protegendo-se, tornando-se insensível, como se estivesse a vestir permanentemente  uma carapaça. Atender suas necessidades torna-se sua prioridade e não importa como ele chegue lá. Ele não é tocado por outros, nem pelas consequência de suas ações.

 

As estratégia do Narcisista.

Ele tem constantemente uma máscara. Gosta de ter todo o conhecimento sobre a vida das pessoas, vai estudar as fraquezas das vítimas e aproveitar das mesmas para poder aos poucos colocar o dedo nelas de forma a ganhar vantagem de uma situação. São pessoas que quando são desmascaradas, vão logo se fazer de vítima até termos pena delas ou então virar a situação do avesso para confrontar a própria vítima. “Não percebeste o que disse, não queria dizer isso”. No fundo é uma pessoa que não sente empatia ou pena das pessoas, atua sempre como um papel de empata de forma a aproveitar de uma situação.

Ao início ele entra no círculo como uma pessoa bondosa, um salvador ; de forma a poder marcar lugar e começar a manipulação.

O objetivo dele é tirar o brilho dos outros de tudo que possa brilhar a volta dele. Quer sempre ser o centro das atenções, a sua falta de auto-estima alimenta-se com o facto de ser o protagonista da cena.

A essência do Narcisista

Há quem diga que os Narcisista são pessoas com uma essência diferente da nossa. Têm uma carência energética com a qual vão espremer energeticamente as pessoas à volta delas para se alimentar dessa tal energia. São pessoas cortados da conexão divina e do crescimento  pessoal, o único objetivo na vida e cisma é o poder e o materialismo.

Tratem vem de vocês,

Good Vibes

 

 

 

Leave a Reply