was successfully added to your cart.

Todos nós sofremos de feridas emocionais, entre a Rejeição, o Abandono, a Traição, a Injustiça e a Humilhação; umas mais desenvolvidas do que outras.

Quando tudo começa…

Uma vez que somos Seres Espirituais fazendo uma experiência física nesse mundo, decidimos antes da incarnação o nosso “Mandato de Cura”; ou seja, quais são as feridas, as quais queremos trabalhar e curar entre : a Rejeição, o Abandono, a Traição, a Injustiça e a Humilhação.

Todos nós temos as 5 feridas, embora uma ou duas mais desenvolvidas e prontas para ser curadas. Com essas feridas, os nossos comportamentos e os nossos respectivos caminhos vão adaptar-se à elas.

 

 

Como nos conectar à essa Ferida Emocional?

No nosso plano de incarnação, escolhemos o nosso Lar (família), esposa, marido, irmãos e as vezes outras pessoas para poder resolver algo.

Durante a nossa incarnação, essas feridas são activadas em situações que vivemos crianças para depois serem trabalhadas ao longo da nossa experiência física.

A nossa família, os nossos colegas, o nosso chefe, as pessoas que cruzamos no nosso caminho vão activar essa ferida para poder aprender quem somos, como funcionamos e também ter a oportunidade em curá-la.

“As feridas emocionais são experiências dolorosas da infância que conformam nossa personalidade adulta, o que somos e como vamos nos confrontar com a adversidade”.

Qual é a(s) Tua(s) Ferida(s)?

  1. Ferida da Rejeição : A ferida emocional a mais profunda.

O Maior Obstáculo: O Pânico

♥ Falta de auto-estima, amor próprio

♥ Invadido por emoções em caso de instabilidade sobretudo o Medo

♥ Pouco ligado às coisas materiais

♥ Grande perfeccionista

♥ Necessita de fases de isolamento

♥ Pode sofrer de insónia devido a um excesso de actividade mental

♥ Fugir de uma situação de pânico

♥ Remoer constantemente e tem obsessão por determinado assunto a seu respeito

♥ Tendência a ter problemas alimentares, comem pouco

♥ Pessoas Introvertidas

 

 

2. Ferida de Abandono: Medo de ser abandonado ou de abandonar outra pessoa

O Maior Medo: A Solidão

♥  Tendência a ter dependência afectiva, social..

♥ Procura a atenção dos outros de forma consciente ou inconscientemente

♥ Não suporta estar só

♥ Pessoa bastante dramática no sentido de chamar a atenção, de ama-lá por não abandoná-la

♥ Necessidade de contar tudo o que lhe acontece à alguém

♥ Pedir ajuda mesmo antes de perceber que é capaz de fazer o trabalho sozinho

♥ Facilmente desestabilizado pelas emoções: “Ou está tudo bem ou está tudo mal”.

3. Ferida da Humilhação : Atrair situações humilhantes,

O Maior Medo: A Liberdade

♥ Deixar ser humilhado, rebaixado fisicamente ou psicologicamente

♥ Impedir ser feliz por pensar que não é digno

♥ Medo de ser livre “Ser livre = Ser ilimitado e ter demasiado prazer”

♥ Ter conhecimento das próprias necessidades mas não dar valores

♥ Podem ter aprendido a ser “Tiranos” e egoístas como mecanismo de defesa.

♥ Pessoas com corpulência forte

4. Ferida da Traição : A ferida que nos leva a ter o controlo na vida, nos outros

 

O Maior Medo: A Separação

♥ Irritação pelas coisas não ser controladas, não estar de acordo com o plano inicial

♥ Culpar os outros pelo erro

♥ Tentar ter sempre a última palavra

♥ Facilidade em mentir, embora não suporta que alguém lhe minta

♥ Tendência em achar-se indispensável

♥ Confiar-se com dificuldade

♥ Pessoa Rancoroso

♥ Procura mostrar ser independente

♥ Recusa conselhos dos outros

♥ Toma decisões pelos outros

5. Ferida da Injustiça: O perfil Rígido

O Maior Medo: A Frieza

♥ Dizer que sim, embora a nossa vontade fosse dizer não pelo medo de pensar que agimos injustamente

♥ Fingir que está tudo bem quando está tudo mal

♥ Grande optimismo

♥ Controlo por ser perfeito, idealista

♥ Perfeccionista

♥ Quer transmitir que nada lhe toca; Mostrar-se frio e insensível

♥ Julgar ou acusar o outro por agir mal

♥ Tem muito cuidado na sua aparência

 

Geralmente as pessoas têm duas feridas: A Rejeição com a Injustiça e O Abandono como a Traição.

Não quer dizer que as pessoas têm que ter todas as características acima mencionadas, mas é um resumo dos perfis que podemos encontrar.

Ter o conhecimento das nossas feridas é muito bom para poder curá-las, ter uma paz interior e também adaptar-nos e entender melhor as pessoas e situações em caso de conflito ou incompreensão.

Para mim, curar as nossas feridas é com a base da nossa Essência: AMAR-SE.

 

 

 

Good Vibes!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply